Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


Sinopse:

13 (1).jpg

A minha opinião:

Depois de passar o mês de Janeiro dedicada ao tema Holocausto, acreditem que soube mesmo bem, entrar na caça deste serial killer. Fazer esta leitura foi agradável por vários aspectos.

1º - Voltei a entrar na minha zona de conforto (thriller / suspense). 2º - Foi tão bom ler um livro de ficção quando passei um mês a ler sobre um tema real e agonizante. 3º - Fiquei agradavelmente surpreendida por este livro de James Patterson "fugir" um pouco dos demais livros dele. 4º - A premissa apresentada é a prova de que os temas de serial killers nunca se esgotam.

 

É certo que a minha admiração pelo autor não tem sido muito consensual, os últimos livros lidos não me arrebataram como gostaria, mas mesmo assim nunca atiro a toalha ao chão. Neste livro, escrito a duas mãos pelo James Patterso e David Ellis, conseguiram que o leitor sem querer avance página após página, até chegar ao fim.

 

Emma Dockery (Emmy) é analista de informação do FBI, encontrando-se em licença administrativa sem vencimento, após ter repelido as investidas (pouco adequadas) do seu presunçoso chefe, Julius Dickinson, não obstante este episódio na sua carreira profissional, Emmy também se debate com um trauma familiar, a perda abrupta da sua irmã gêmea num fogo, lavrado de forma acidental para as autoridades competentes, mas que Emmy insiste (paranoicamente) num padrão não muito acidental, nos vários casos que vão aparecendo e registados como ocorrências acidentais.

Como a sua relação laboral não está nas melhore condições para que possa apresentar os seus argumentos, Emmy vai pedir ajuda a Harrison Bookman (Books), um ex-agente do FBI, que se despediu das suas funções para se dedicar a gerir uma pequena livraria, teve no passado uma ligação amorosa com Emmy.

 

E diante das pesquisas e fundamentos de Emmy, Books vai ajudar a colega, intercedendo por ela junto das mais altas patentes para que se abra um inquérito às últimas mortes ocorridas por fogos acidentais.

Joelle Swanson de Lisle, Illinois e Curtis Valentine de Champaign, Illinois, vão ser as cobaias para determinar se Emmy tem ou não razão nas suas suspeitas.

 

Mas as coisas não correm como Emmy desejava, o assassino é de tal forma organizado, cauteloso e invisível no modo de executar as vítimas, que todas as autoridades competentes corroboram as conclusões já elaboradas de morte acidentais.

Perante a insistência (isolada) e num último esforço de desespero, Emmy consegue fazer com que a Dra. Olympia Janus, patologista forense e agente do FBI, chamada só quando existem casos de extrema dificuldade, efectue a sua própria análise aos corpos e perante as alegadas provas apresentadas por Emmy conclui que:

 

“Foram homicidas. E foram os homicidas mais engenhosos, meticulosos e cruéis que alguma vez vi.”

 

E é assim que Emmy ganha a sua batalha, mas nesta guerra ninguém estava preparado para lidar com um assassino tão impiedoso, muito menos Emmy que deve de lidar com a descoberta do modo de operação do assassino e de como eventualmente a sua irmã sofreu às mãos deste louco.

A escrita é bastante acessível e os capítulos curtos, o que levam a uma leitura fluida e constante movimento.

Os capítulos são alternados entre o corre-corre da descoberta do assassino por parte da equipa de investigação e as divagações (em áudio) do próprio assassino, achei muito interessante acompanhar os seus pensamentos e o que ia fazendo, dando assim á leitura uma sensação de que estar sempre um passo á frente dos investigadores.

 

Ao ler uma das conversas deste psicopata, confesso que fiquei preocupada… É que a minha cor preferida também é o roxo… ;)

 

“Aposto que acham que a minha cor preferida é o vermelho, certo?

Bem, está perto. É o roxo. O roxo é uma cor tão retorcida e complexa… trasmite a paixão do vermelho, a tristeza do azul, a depravação do preto. O roxo não é feliz nem triste. É a dor e desespero, mas igualmente nostalgia: desejo ardente, batido e ferido, mas sempre a lutar, determinado a levar a melhor, a avançar em vez de recuar.

Elem disso, combina bem com o meu cabelo.”

 

Todo o livro é inteiramente compulsivo, com a parte final a alcançar o êxtase total, 4.5*, só não leva as 5*, porque a determinado momento achei a protagonista (Emmy) uma autêntica “tia de Cascais”, com tiques de quero, posso e mando. Mas não deixem de ler, a pesquisa elaborada para nos apresentar os factos sobre mortes “invisíveis” são de colocar qualquer um de boca aberta e com os cabelos em pé.  

4-estrelas (9).jpg

james-patterson.jpg

 

James Patterson é indiscutivelmente um dos grandes nomes do thriller, sendo mesmo o mais popular neste género em todo o mundo, com mais de 150 milhões de exemplares vendidos, traduzidos em 49 línguas.
Patterson publicou a sua primeira obra em 1976 e é autor de um impressionante número de bestsellers. Entre outros prémios, foi distinguido com o Edgar Award, a distinção mais importante do mundo atribuída a este género de romance.
Vive na Florida com a família.

david-ellis-161.jpg

 

David Ellis é advogado profissão que exerce em Chicago, é também conselheiro do Speaker da Illinois House of Representatives. Vive em Springfield com a mulher e a filha e dois pugs Otos e Molly. Entre os romances anteriores de David Ellis incluem-se In the Company of Liars, Jury of One, Life Sentence, e Line of Vision, pela qual ganhou um Edgar Award.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:00


2 comentários

Imagem de perfil

De Kaleidoscope a 10.02.2017 às 23:00

James Patterson é um dos autores que ainda está na estante para ler.
Devido ao preço dos livros, tenho optado por e-books ou até mesmo livros em inglês, é uma das soluções.

beijinhos :D e Obrigada!!
Imagem de perfil

De Tânia Tanocas a 10.02.2017 às 23:36

Pois, os livros desta editora são bons, mas tão "puxadinhos €€€"... Este já cá estava na estante à algum tempo... ;)
Tens de tentar comprar em segunda mão, é como me tenho safado... :)
Beijokas e boas leituras... :*

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Opinião em Breve...


Estou a Ler...



Goodreads

2017 Reading Challenge
Tânia Tanocas Já leu 60 livros... A meta era de 50 livros...
hide




Mensagens