Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


11.jpg

Opinião:

Infelizmente não é um livro fácil de encontrar...  Foi lido em ebook brasileiro. 

 

Este livro está envolto em bastantes polémicas, primeiro pensou-se que seria um relato pessoal do autor (apesar de ele nunca o ter confirmado) e todo o mundo se rendeu ao livro, inclusive o Elie Wiesel, depois descortinaram que o passado do autor em nada se assemelhava ao livro (mas não existem livros de não ficção, tem tudo de ser baseado na realidade), por fim com tantos altos e baixos na sua carreira o autor não aguentou a pressão (ou perseguição) e suicidou-se.

 

Apesar de ser um livro envolvido em certas polémicas, eu adorei esta visão da II Guerra Mundial. Se é inspirado em factos reais ou não, o autor nunca disse que era, talvez nunca saberemos, mas será que isso é tão importante na literatura? Verdade ou mentira eis a questão...
Mas independentemente dos factos referidos, certamente que terá sido uma realidade para muitas pessoas, de uma forma ou de outra, isso não tenho dúvidas nenhumas.

 

A premissa de O Pássaro Pintado (actualmente) não é nenhuma novidade, mas na altura em que foi editado (1965), foi considerado e aconselhado por muitos anos como um dos melhores retratos da II Guerra Mundial.

 

Uma criança de 7 anos é entregue pelos seus pais para (tentar) escapar à guerra, a mulher que inicialmente o acolhe morre acidentalmente e assim começa o percurso desta criança. Não sabemos o seu nome, não sabemos ao certo onde se situa a acção, simplesmente vamos acompanhando as dificuldades desta criança em criar laços com as populações nos vários sítios por onde vai passando.
Vão existir almas caridosas que sentem (alguma) compaixão para com esta criança, mas a maioria da sua jornada vai ser pautada por muita dor (física e psicológica), dificuldades e a angústia de lidar com o facto de ser somente uma criança.

 

Não é uma jornada fácil, eu tentei entender os dois lados, todos eles tentam, de uma forma ou de outra, sobreviver às atrocidades de uma guerra que não poupa ninguém. Acolher e esconder alguém naquele tempo, significava mais dois braços de trabalho e mais um pedaço de pão, mas ao mesmo tempo, podia ser uma bomba relógio que afectaria toda a comunidade.
Mas em muitos momentos temos a certeza de que esta criança não é bem recebida, porque tem uma pele mais escura, ou é até mesmo considerada um cigano, por isso, ficamos indignados com os mal tratados infringidos e não percebemos como é que uma criança inocente de 7 anos pode ser tão hostilizada e incompreendida, só pela cor ou aparência.

 

A meu ver, este livro teve um enorme impacto em mim, não só pela história da criança, mas porque foi o primeiro relato que li da II guerra mundial, que me mostrou o impacto da guerra na vida das populações civis e dos soldados, que de certo modo também sofreram bastante durante este período, muitas das vezes, divididos entre sobreviver ou (des)obedecer. O autor também destacou e enalteceu o Exército Vermelho, mas com bastantes farpas apontadas para o regime Russo.

 

Só os mais fortes conseguem ultrapassar as piores barreiras e isso também se aplica a nós leitores.

 

"Quanto a mim, sentia-me como aquele cão sarnento encontrado pelos guerrilheiros. Começaram por acariciar-lhe a cabeça e coçar-lhe as orelhas. O animal, felicíssimo, gania de felicidade e de gratidão. Depois atiraram um osso numa campina cheia de flores e de borboletas. O cão correu agitando a sua pobre cauda. No momento em que abocanhava todo orgulhoso o seu osso, os guerrilheiros abateram-no com um tiro de fuzil."

 

5.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:00



Mais sobre mim

foto do autor


Estou a Ler


goodreads.com

Goodreads

2018 Reading Challenge

2018 Reading Challenge
Tânia has read 0 books toward her goal of 50 books.
hide


Lidos 2018



Tânia Tanocas's favorite books »




Mensagens



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D